Prefeitura realiza Dia D contra o mosquito Aedes Aegypti

12511858_952382408181663_1500985007_n

A Prefeitura de Valparaíso de Goiás, realizou na manhã desta sexta-feira, dia 08 de Janeiro, o chamado Dia D, desta vez com enfoque no combate ao mosquito Aedes aegypti, não só transmissor da dengue, como também das febres zika e chikungunya.
O objetivo é orientar a população quanto à necessidade de evitar a proliferação do mosquito. “Conscientizar a população para que adote medidas simples de prevenção no dia a dia, como vistoriar a casa semanalmente e acabar com os possíveis criadouros de larvas do mosquito”, enfatizou o secretário da Saúde, Walter Mattos. “Desta vez não se trata apenas de dengue, tem a chikungunya e o risco de zika. Não há como evitar a disseminação dessas doenças sem acabar com o mosquito transmissor. Além das ações adotadas pela rede municipal, o apoio da população é determinante, pois a grande maioria dos focos tem sido identificada dentro das residências”, reiterou o secretário.
Presente ao evento a prefeita Lucimar Nascimento agradeceu a presença de todos os secretários pelo comprometimento com mais essa ação em beneficio à população, aos bombeiros que estão com um posto instalado na Secretaria de Saúde, monitorando todas as ações e orientando as equipes de rua, aos vereadores e toda a população que atendeu o chamado e se enganjou nessa luta. “Nosso compromisso é com a populaçao de Valparaíso, todos tem sua parcela de responsabilidade e as escolas tem um papel fundamenta pois através dos alunos conseguem orientar e mobilizar toda a população”. “Sabemos que Valparaíso é uma cidade que cresce acima da média e demanda de infraestrutura, existe muito lixo acumulado, por isso precisamos da união de todos, precisamos de um trabalho integrado, agindo todos com o mesmo foco que é combater esse mal que está alarmando nosso povo.”
Temos em Valparaíso, 200 prédios públicos e, para cuidar para que seja mantida a limpeza sempre em dia, estão responsáveis os secretários Maria Rita Frazão e Erasmo Cardoso. Temos vinte e duas equipes trabalhando nas ruas vistoriando e orientando os moradores.
Segundo o responsável pelo Corpo de Bombeiros somente com uma força tarefa, unindo esforços conseguiremos combater o mosquito, é necessário somar esforços para conscientizar a população, o Dia D tem que ser todos os dias.
O gerente de endemias, Henrique, disse que no combate ao Aedes, todos somos soldados, todos de mãos dadas, unidos para o controle e prevenção dessas doenças causadas pelo Aedes Aegpti, o mosquito que pode matar tem que ser combatido, não pode viver.
A representante do Secretário de Saúde do Estado de Goiás, Neusa parabenizou Valparaíso de Goias pelo atendimento ao chamado do Ministério da Saúde e Estado de Goiás e pelo comprometimento na luta e empenho de toda população, é necessario conscientização para combater esse mal que assola o País,
Além de todos esses esforços a Prefeitura de Valparaíso está apostando em uma nova arma no combate a dengue: a citronela e a crotalária. A planta, que na fase adulta, pode chegar até três metros de altura e atrai predadores do mosquito transmissor. A planta vai atrair os mosquitos e a libélula vem para predá-lo. E se estiver próximo a água, as larvas da libélula também vão predar as larvas do Aedes aegypti”.
Mas segundo a prefeita, não há estudos científicos que comprovem a redução no número de mosquitos por causa da crotalária. “É mais uma tentativa. É importante lembrar que não há pesquisa científica que comprove esta eficácia a fim de que as pessoas confiem plenamente neste método, que vai acabar com o Aedes aegypti é o trabalho das equipes e a conscientização da população”, afirmou.
As equipes de Agentes de Saúde que estão nas ruas da cidade irão também distribuir sementes da Crotalária para a população,

*por Rosângela Méri

Crotalária e Libélulas no Combate a Dengue!

Com o plantio da Crotalária em terrenos baldios, quintais, jardins, vasos e inclusive nas margens dos rios, ela atrai a Libélula que põe seus ovos em água parada e limpa, da mesma maneira que o Aedes.
Os ovos nascem, viram larvas e essas larvas se alimentam de outras larvas, inclusive do mosquito transmissor da Dengue. Além de tudo isso, a Libélula adulta se alimenta de pequenos insetos e o Aedes Aegypti faz parte do seu cardápio, é um dos pratos preferidos pelas libélulas. O que pode diminuir bastante ou acabar definitivamente com a manifestação.
São plantas pouco exigentes e com grande potencial de fixação biológica de nitrogênio. O seu crescimento é mais rápido e tem sido muito usada como adubo verde em rotação com diversas culturas e no enriquecimento do solo.

* LIBÉLULAS CHEGAM VOAR NA VELOCIDADE DE 85 KMS P/ HORA
A dinâmica de capturar um objeto no ar é espantosamente complexa, tanto que normalmente apenas animais com sistemas nervosos complexos, como gaivotas ou seres humanos, conseguem fazer isso. Para interceptar algo se movendo a uma velocidade própria, você tem que ser capaz de prever onde esse “algo” estará no futuro. Quando os pesquisadores começaram a estudar libélulas em 1999, eles descobriram que, em vez de “rastrear” sua presa, elas a seguiam no ar até que se encontravam com a pobre coitada, interceptando-a. Em outras palavras, libélulas garantem uma caça voando para onde a presa também está voando. Isso indica que elas calculam três coisas durante uma caçada: a distância de suas presas, a direção que elas estão se movendo, e a velocidade com que estão voando. No espaço de milissegundos, a libélula calcula o ângulo de abordagem e, como um monstro de filme de terror, já está esperando quando a presa infeliz passa por ela.

LIBÉLULAS NUNCA PARAM DE COMER

Que bom que libélulas são tão bem adaptadas à caça, porque são comedoras vorazes. Comem diariamente até 15% do seu pêso. Stacey Combes, pesquisadora de Harvard (EUA) que usa câmeras de alta velocidade para estudar os mecanismos de voo desses insetos, afirmou que uma libélula que ela estava estudando, comeu trinta moscas em uma rápida sucessão e teria continuado a comer se tivesse encontrado mais. Libélulas também variam o que comem, o que combina com seu estilo predatório. Normalmente, elas comem pequenas moscas ou mosquitos, presas muito fáceis pra elas.

ATÉ MESMO AS LARVAS (BEBÊS) DAS LIBÉLULAS CAÇAM

Libélulas ninfas são ainda mais sangue-frio do que suas contrapartes adultas quando se trata de assassinato. Como muitos insetos, libélulas começam a vida em um estágio larval. Larvas de libélula, ou ninfas, vivem debaixo d’água, movendo-se graças a um jato disparado de seu reto, como minúsculos torpedos. Algumas libélulas vivem assim por até cinco anos antes de passar um período relativamente curto de seis ou sete meses como adultas. Durante a sua vida pela água, elas caçam pequenos insetos e outras larvas que encontram no caminho. Mas, em muitas espécies, a dieta não para por aí – algumas ninfas comem até girinos e barrigudinhos, usando movimentos bruscos e suas mandíbulas poderosas.

*FONTE:
http://listverse.com/…/10-surprisingly-brutal-facts-about-d…

12483704_952382464848324_821141535_n 12506865_952382371515000_836648842_n12511645_952382358181668_172175491_n (1) 12511858_952382408181663_1500985007_n 12516583_952382414848329_841699857_n 12523126_925325337556969_7048845501452092511_n 12527611_952382434848327_1697015836_n 12540001_952382328181671_390895172_n

Arquivado em: DESTAQUE

Recomende !

You might like:

Artesão mirim faz sucesso em Valparaíso de Goiás Artesão mirim faz sucesso em Valparaíso de Goiás
Câmara de Valparaíso realiza 1ª Sessão Ordinária do ano de 2016 Câmara de Valparaíso realiza 1ª Sessão Ordinária do ano de 2016
Zika: OMS declara emergência internacional por microcefalia Zika: OMS declara emergência internacional por microcefalia
BOLSA FAMÍLIA:  Valparaíso inicia entrega de kits da TV Digital a beneficiários BOLSA FAMÍLIA: Valparaíso inicia entrega de kits da TV Digital a beneficiários

Deixar uma Resposta

Enviar Comentário
© 7644 Jornal o Despertar. Todos os direitos reservados. Loja de Idéias .
Desenhado por Loja de Idéias.